Mulheres são fator-chave para expansão do O2O, diz estudo

mulherasiatica

Público feminino compra mais e influencia mais

Um estudo publicado pela empresa chinesa de serviços O2O Nuomi indica que o público feminino é um fator essencial para maior adesão dos consumidores aos serviços online to offiline e podem representar um fator “crucial” para que o público geral opte por trocar a contratação de bens e serviços diretamente nos parceiros offline pelo uso de aplicativos que intermediam estas relações.

O estudo mostra que apesar de minoritárias no total de usuários de internet da China, as mulheres respondem pela maior parte das compras vias apps e são o público que mais compartilha, recomenda e dissemina os benefícios de fazer a aquisição via aplicativos. No total, 46% dos internautas chineses são mulheres e 54% são homens.  Apesar disso, mais de 60% das compras em apps são feitas por mulheres.

Por ser um mercado com 700 milhões de usuários de internet em que 400 milhões de pessoas utilizam smartphones, a China é considerada um paradigma de tendências para a evolução do O2O em mercados emergentes. A empresa autora da pesquisa, por sua vez, é responsável por 20% das transações de O2O no país, já que a Nuomi integra em uma única plataforma (market place) centenas de serviços do tipo online to offline.

A análise demonstra ainda que empresas preocupadas em conquistar a liderança em seus verticais de atuação precisam, necessariamente, desenvolver programas para converter mais mulheres para sua base de usuários, já que estas replicam com mais força os benefícios do O2O, ajudando a atrair novos consumidores. As mulheres, mostra a análise, também são mais sensíveis a descontos e fazem mais pesquisa de comparação de preços, o que tende a beneficiar serviços online-to-offline que trabalham com subsídios e programas de fidelização.

Mais informações sobre a pesquisa podem ser encontradas, em inglês, no site europeu do jornal China Daily.

Deixe um Comentário