pessoas tocando ícones que sugerem big data e customização

É possível um atendimento super personalizado, que cria conexão emocional de forma escalável? Conheça a hiper customização

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no tumblr
Compartilhar no email

As ondas da transformação digital não param! Continuam trazendo temáticas valiosas que afetam, diretamente, a relação empresa-cliente e a hiper customização de relacionamento, produtos e serviços é o tema da vez.

Como introdução, podemos dizer que tudo o que já foi considerado diferencial de mercado, para as organizações, tornou-se o básico à medida que o consumidor mudava sua forma de pensar, agir e comprar. Então, o que ontem era algo novo e diferente, hoje, já é exigência. Pensando assim, se “tempo, flexibilidade e serviços” já são vistos como o básico de hoje e “inovação e simplicidade” como diferencial, qual seria o próximo cenário?

A plataforma INOVATIVOS, parceira de mídia oficial da Associação Brasileira Online to Offline (ABO2O), acompanhou o encontro do Comitê de Customer Experience liderado por Rodrigo Tavares, VP de CX da RecargaPay, para debater o assunto.

Intimidade adquirida por dados e inteligência

Personalização não é algo que vem de agora. Desde sempre vamos a lugares e consumimos produtos e serviços de quem nos conhece de forma mais próxima, que nos chama pelo nome e sabe do que gostamos. É como irmos a uma salão de cabeleireiro há muitos anos e sermos recebidos com o cafezinho e chocolate da nossa preferência e termos tratamento que, ao menos, parece especial por sermos clientes antigos. Ou irmos à padaria da Dona Maria, que já separa o pãozinho mais moreninho que a gente sempre pede. Mas como mantermos esse mesmo nível de atendimento personalizado com alta demanda, tantos clientes e inúmeras novas tecnologias? Daniella Dietrich, technical specialist da Microsoft, responde:

Daniella Dietrich“É muito difícil uma empresa nos tratar de forma única, como ‘a Dona Maria da padaria’, mas isso já está acontecendo. O que veio de novo no mercado (que não é tão novo assim), mas que estamos aprendendo a usar agora é o Big Data. Então, hoje em dia, temos tecnologias que permitem às empresas conhecerem as pessoas que estão por detrás, a pegar dados de várias fontes, entender o comportamento delas e atendê-las como se fossem clientes de toda a vida.”

 

Sabemos que, somente, dados não valem de nada se não vierem acompanhados de outros recursos ou da sabedoria de como usá-los para a customização do atendimento. A especialista pontua o que é necessário: base de dados unificada que permita mastigar todo esse dado comportamental, cloud para dar acesso à informação em tempo real, inteligência de sistema para insights e equipe que trabalhe de forma integrada com outras áreas.

Customer experience e hiper customização: qual é a conexão?

Vamos começar com o esclarecimento de que segmentação é diferente de hiper customização. Até porque esse segundo termo usa um componente novo: o comportamento do consumidor.

Dito isso, entende-se que a área de CX é peça-chave para analisar e entender as ações dos consumidores, por meio da jornada do cliente. E essa análise somada à outros métodos, ferramentas e processos permitem criar ofertas hiperpersonalizadas, criando uma conexão emocional de maneira estruturada e escalável.

Geralmente, a hiper customização aparece em detalhes como, por exemplo, no template de um e-mail “feito especialmente” para quem o está abrindo, com as cores preferidas, o estilo de design, o apelido e a promoção do produto que a pessoa está procurando naquele momento. O segredo está na sutileza e na assertividade.

Rodrigo Tavares, VP de CX do RecargaPay e líder do Comitê de Customer Experience da ABO2O, até comenta sobre isso:

Rodrigo Tavares

“Muitas vezes, o memorável é saber a hora que você (consumidor) vai abrir um e-mail. Não é, de repente, fazer um negócio super sofisticado o tempo inteiro e ser repetitivo, massivo. E, muitas vezes, com a tecnologia a gente vê a profusão de bots, algo que ficou fácil de fazer e replicar e a gente vê que o cliente acaba ficando até meio acuado e saturado.”

 

Entenda melhor como a personalização pode trazer vantagens competitivas para o seu negócio.

Logo Spotify Ouça a conversa completa.

Ou veja o vídeo dessa reunião:

Gostou desse tema? Confira, também, esse debate de especialistas sobre como a hiper customização vem impactando suas empresas e o que elas vêm fazendo para atender às novas demandas.